Largo do Rosário

Category: Cantos e Recantos Comments: 4 comentários

Largo do Rosário

A atual praça Barão do Rio Branco é um dos poucos recantos da cidade que ainda preserva algumas edificações mais antigas. Vamos ver algumas fotos e observar o que restou:

A casa em estilo nórdico ao lado do Cartório de Imóveis

Na esquina podemos ver o Cartório de Registro de Imóveis e ao lado uma casa construída em estilo nórdico-europeu com telhados inclinados. Esta casa foi construída em 1938 por Rogério Rodrigues, um futebolista que veio de Jundiaí para compor os quadros do Esperança F.C. e que acabou por trabalhar na Fábrica de Meias Filhinha e casar-se com uma das filhas do Dr.Pompílio Mercadante. Tal casa, depois reformada, abrigou as imobiliárias de Luiz Lencioni e atualmente a França Imóveis.

Ao fundo, as antigas casas do Largo do Rosário

A casa seguinte foi utilizada pela Agência dos Correios e substituída em 1934 por outra construção de propriedade da família Mendonça, mas precisamente da professora de música dona Maria Bernadete Loureiro Mendonça.

A próxima residência, construída em 1911, foi muito bem conservada pelo casal Célia e Djalma Leal. Ali residiu Dona Lucinda Pires e foi sede do Trianon Clube em 1938.

Já na esquina com a Rua Voluntário Gabriel Soares, duas casas, aparentemente assobradadas, foram construídas em 1924 por um fazendeiro mineiro chamado Luiz Porto. Os porões, por serem mais frescos, eram usados como despensas. Posteriormente, tornaram-se pontos comerciais. O prédio de n° 71 abrigou desde 1930 até aproximadamente 1971, a CTB – Companhia Telefônica Brasileira. A casa de esquina serviu a restaurantes (Barcantiga e Brito)

Estas casas felizmente ainda não foram demolidas

Do outro lado da praça ainda hoje podemos admirar o sobrado da família Martins que abriga a TPA Turismo. Os outros prédios foram substituídos por prédios modernos que abrigam atualmente a Associação Comercial e a Churrascaria Garibaldi (antigo Cine Rosário).

No canto esquerdo da foto, parte do imóvel dos Martins

Olhando a praça por outro ângulo, no canto direito inferior vemos a quina da Igreja do Rosário. Do outro lado, já na Rua do Rosário (Alfredo Schurig),  vêem-se as portas da Casa Roberto Martins e Papelaria Almeida.

Largo do Rosário – Foto de 1920

4 comentários em Largo do Rosário

  • Cleusa Pires  disse:

    Nossa, que saudade! Passei minha infância (anos60) morando pertinho dessa praça.

  • renata  disse:

    É uma bela viagem … esse é o poder da história tornar próximo o que era distante.

  • Fernando Romero Prado  disse:

    Olá Renata. Te convido a embarcar nesta viagem.

  • Cecília Kageyama  disse:

    Dona Célia e Dr. Djalma Leal. Lembro bem deles. Diretores do Verdinho e CENE respectivamente, onde estudei. Pessoas de muito respeito.

Deixe um comentário

Você pode utilizar os seguintes atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>