Sorveteria Leal

Category: Memória Comercial Comments: Não há comentários

A pequena sorveteria entre as bençãos de Deus

Quem é de fora e não conhece a cidade, ao passar pela Praça Conde Frontin quase não repara naquele pequeno estabelecimento comercial encravado entre as atuais Igreja do Bonsucesso e a Igreja Universal, antes cine Rio Branco.

Comandada a muitos anos por Jessé Antônio do Nascimento, a Sorveteria Leal tem uma história de longevidade e admiração por partes de todos os jacareienses.

A sorveteria foi fundada por volta de 1937 por uma tia paterna de Jessé, chamada Maria Auxiliadora do Carmo, mais conhecida como Carminha e que era casada com um italiano de nome Rafael. O negócio começou do outro lado da praça, num terreno vago ao lado do Bar Brasil e que era usado para guardar os carros da família Máximo.  Os demais tios de Jessé, assim como Pedro, seu pai, mineiros de Pouso Alegre, aprenderam com o italiano todos os segredos artesanais na produção de sorvetes.

Dona Carminha, fundadora da Sorveteria Leal

A sorveteria leva a marca “Leal” pois esse era o nome de um dos tios de Jessé, Leal Alves do Nascimento que comandou o negócio após a separação do casal proprietário. Leal foi sucedido pelo irmão Pedro que esteve a frente do comércio por aproximadamente 55 anos. Devido a um problema de saúde do pai, Jessé se desfez do Bar Avenida (foi também proprietário da Lanchonete Xodó) e passou pra trás do balcão da sorveteria.

Jessé preparando uma das delícias da Sorveteria Leal

A Leal foi e continua sendo ponto de encontro de muita gente em busca de notícias que rolam na cidade além de ser o local onde se pode apreciar um bom frappé, um picolé salada de frutas, um pão doce com queijo minas além da melhor salada de frutas com sorvete. 

Deixe um comentário

Você pode utilizar os seguintes atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>