Categoria Memória Comercial

Malharia Nossa Senhora da Conceição

Category: Memória Comercial Comments: Não há comentários

william lee

A História da Meia Feminina

Quando me propus a pesquisar e escrever um post sobre a Malharia Nossa Senhora da Conceição não esperava que o assunto passasse por tantos fatos pitorescos que fugissem completamente da condução na narrativa imaginada. Logicamente passei pelos textos do BSL e do Jobanito. Entretanto encontrei muito material na internet, tanto em livros disponíveis para download , teses de mestrado e até no Facebook. Mais recentemente, pude editar o post graças a contribuição de Maria Cristina Gimenes, bisneta de Luiz Simon, que reside atualmente no Canadá.

A história se desenrola desde a fuga de um monge inglês e passa pelos Barões do Café, II Guerra Mundial, chegando até os pés dos craques da Seleção Brasileira de Futebol de 1982...

Leia Mais

Sorveteria Leal

Category: Memória Comercial Comments: Não há comentários

A pequena sorveteria entre as bençãos de Deus

Quem é de fora e não conhece a cidade, ao passar pela Praça Conde Frontin quase não repara naquele pequeno estabelecimento comercial encravado entre as atuais Igreja do Bonsucesso e a Igreja Universal, antes cine Rio Branco.

Comandada a muitos anos por Jessé Antônio do Nascimento, a Sorveteria Leal tem uma história de longevidade e admiração por partes de todos os jacareienses.

A sorveteria foi fundada por volta de 1937 por uma tia paterna de Jessé, chamada Maria Auxiliadora do Carmo, mais conhecida como Carminha e que era casada com um italiano de nome Rafael. O negócio começou do outro lado da praça, num terreno vago ao lado do Bar Brasil e que era usado para guardar os carros da família Máximo.  Os demais tios de Jessé, ass...

Leia Mais

Mercado Municipal

Category: Memória Comercial Comments: Não há comentários

No final do século XIX a obra, feita de taipa, considerada faraônica por alguns políticos e moradores, foi construída em um terreno que precisou receber diversos aterros por ser uma área alagadiça. Possivelmente foi o primeiro grande prédio construído pelo poder municipal, uma vez que a Prefeitura e a Câmara sempre se serviram de prédios alugados.

O primeiro prédio do Mercado Municipal

A rua que recebeu tão importante prédio, ligava o centro comercial da época, a Rua de Baixo (Luiz Simon) até a Estrada de Ferro, e mais tarde foi chamada Dr.Lúcio Malta, nome do prefeito municipal à época.

O novo prédio de tijolos vermelhos

Em 1924, o segundo prédio foi construído no mesmo local pelo prefeito João Ferraz...

Leia Mais

Galeria dos Presentes

Category: Memória Comercial Comments: Não há comentários

Galeria dos Presentes, o início

Lauro Martins, em 1946, retirou-se da sociedade que tinha com os irmãos na Casa Roberto Martins, fundada em 1899 por seu pai, e instalou na Rua XV de Novembro a Galeria dos Presentes. Em 1948 mudou-se para o Largo do Rosário, na esquina em frente ao comércio dos irmãos, local onde hoje está a Loja Riachuelo. Para à época, era uma verdadeira loja de departamentos: vendia cristais, pratarias, relógios e brinquedos. A loja foi depois administrada por seu filho Roberto.

A loja marcou época no Largo do Rosário

Leia Mais

Victória e Avante – Jacareí foi a Terra das Meias

Category: Memória Comercial Comments: Um comentário

Fábrica de Meias Victória

A Fábrica de Meias Victória originou-se em 1920 na Avenida Carlos Porto bem em frente à antiga Rua Sete de Abril (atual Vicente Scherma). Fundada por Jorge Madid, mudou-se em 1928 para a rua que leva agora o nome de seu fundador.

Operários da Fábrica de Meias Victória

Posteriormente, propriedade da Família Mogames, foi chamada de Meias Avante.

Fábrica de Meias Avante

Com a desativação progressiva da fábrica, parte dela foi utilizada para instalação de bares, como o Vitória e posteriormente a Maranello Pizzaria.

Bar Vitória

Em 2012 todo o complexo foi demolido para a construção de edifícios residenciais.

Terreno que abrigou os prédios das antigas fábricas.

Leia Mais

Fábrica de Meias Cidinha

Category: Memória Comercial Comments: Não há comentários

O prédio da Fábrica de Meias Cidinha - Foto de 1944

O proprietário Chiquito Bueno deu o nome à fábrica em homenagem a sua sobrinha Cidinha Jordão. Localizada na Rua Sete de Abril (atual Vicente Scherma) ainda hoje tem o mesmo visual e abriga a Fábrica de Tintas Castelo, propriedade de Harold Barnsley Holland.

O mesmo prédio abriga hoje a Fábrica de Tintas Castelo

Leia Mais

Fábrica de Meias Filhinha

Category: Memória Comercial Comments: Não há comentários

Prédio da fábrica na Rua Floriano Peixoto

A Companhia de Tecidos de Malha Filhinha foi fundada em 1906 por João Ferraz que homenageou sua filha Isolina. Esta indústria foi depois vendida para o grego Eustáquio Patonas, posteriormente para Wadi Pedro & Irmãos e também pertenceu a Societé Financière de São Paulo funcionando até a década de 1930. A fábrica manufaturava tecidos de malha de toda espécie e também camisas de algodão, entretanto sua principal atividade era a produção de meias cujo destino era principalmente o Rio de Janeiro. Contou a indústria com aproximadamente 180 empregados, entre homens, mulheres e crianças que operavam máquinas de procedência alemã e manuseavam algodão importado. Durante certo período teve como mecânico-chefe o alemão Augusto Fritz...

Leia Mais

Cotonifício Scuracchio

Category: Memória Comercial Comments: Não há comentários

A Fábrica de Meias Elvira assim como a Fábrica de Meias Alice foi um empreendimento do português Manoel Lopes Leal. Construída em 1915, recebeu o nome de sua filha mais velha, Elvira, e estava localizada na Rua do Meio com fundos para a Rua do Carmo (atuais Rui Barbosa e Pompílio Mercadante).

O Cotonifício, mais conhecido como Manchester

Após o fechamento desta fábrica, o prédio foi vendido para o Cotonifício Scuracchio, apelidada Manchester, que produzia casimiras (tipo de tecido). Na década de 1940 a fábrica transferiu-se para São Paulo, ficando o prédio abandonado por vários anos.

Na década de 1950 no local foi instalada a “Imbasa” que pretendia competir com a Johnson. Após seu fechamento, em 1964 o prédio foi transformado em Estação Rodoviária e mercado.

A rodo...

Leia Mais

Casa Maria Toledo

Category: Memória Comercial Comments: Não há comentários

Na esquina, o terreno após a demolição do prédio de taipa

Neste terreno de esquina localizado no conhecido “Quatro Cantos”, local onde hoje está instalada uma agência de automóveis, existia um casarão demolido por volta de 1948. Aquele sobrado de características coloniais portuguesas, feito de taipa, abrigou no início do século XX a primeira fábrica de macarrão do Vale do Paraíba, propriedade de Luigi Lencioni, imigrante vindo da cidade italiana de Luca. Tal pastifício tornou-se depois a empresa “Irmãos Lencioni”, comandada pelos filhos do fundador. Com a demolição do antigo casarão, foi construído no local um prédio de estilo moderno que passou a abrigar a Casa Maria Toledo, um armazém que anteriormente estava instalado onde é hoje a Padaria Paris e que concorr...

Leia Mais

Fábrica de Meias Alice

Category: Memória Comercial Comments: 2 comentários

Construção da Fábrica de Meias Alice

A fábrica foi um empreendimento do português Manoel Lopes Leal que já era proprietário da Fábrica de Meias Elvira.

Localizada na Rua Barão de Jacareí, em seus fundos havia um campo de futebol onde os operários da fábrica Elvira jogavam futebol. Era 1920 e ali nascia o Esporte Clube Elvira.

Campo do Elvira em 1933

O prédio posteriormente abrigou a Manufatura de Tapetes Santa Helena.

Prédio da Manufactura de Tapetes Santa Helena

Leia Mais