Sobre o Blog de Jacareí

Comments: 4 comentários

Blog de Jacareí – Uma Viagem pelo Tempo, assim como outros inúmeros blogs, começou a partir de um passatempo.

Apesar do privilégio de receber aulas de excelentes professores como José Walter Lippi e José Simplício, confesso que nem sempre gostava de história como disciplina. Sabe como é: nada que é obrigatório é agradável.

Em contraponto, em casa sempre gostei de revirar álbuns de fotos antigas, dando o primeiro passo no desenvolvimento da minha árvore genealógica. Descobri que a vida dos meus familiares também era história: a minha história.

Fora do baú doméstico, conversas ocasionais que tinha com meu pai despertaram minha curiosidade. Nascido em 1924, seu Geraldo Prado me falava do Elvira, do Ponte Preta, da rivalidade entre bairros, das brigas políticas e outros acontecimentos da história recente de Jacareí. Mas, qual teria sido o começo de tudo isso?  

Despertei para o assunto quando me vi diante dos primeiros livros do professor e ex-prefeito Benedicto Sérgio Lencioni. BSL, como é conhecido, não é historiador, mas, debruçado sobre documentos originais de nossa história, tornou-se seu mais profícuo pesquisador, produzindo ampla bibliografia sobre o tema.

Sem acesso a estas fontes primárias, as informações chegavam-me de forma “mastigada” através de variadas publicações, fossem livros, revistas ou jornais.  Crônicas escritas pelo Jobanito (João Baptista Denis Netto) e pelo Luis José Navarro da Cruz trouxeram-me a história jacareiense de uma maneira leve e prazerosa. 

Este farto material só fez aumentar meu interesse. O campo ficou ainda mais fértil com a criação do Arquivo Público Municipal e seu grande acervo fotográfico. O surgimento da internet me deu acesso às teses acadêmicas sobre assuntos específicos ligados a nossa história. Além disso, participante assíduo do Facebook, me deparei com um arsenal de fotos e informações através dos inúmeros comentários. Hoje, a densidade e formalidade dos livros aliadas à superficialidade das redes sociais me ajudam a contar a mesma história.

Há alguns anos conheci a história oral, passando a visitar famílias e antigos moradores. Abriram-se, então, outros baús de informações.

Através deste blog, espero deixar registradas inúmeras histórias, desejando contribuir não só com os novos estudantes e curiosos de plantão, mas também alegrar os corações mais saudosistas. Neste pequeno espaço do mundo virtual, o passado se fará mais presente.

Peço que me ajudem a contar esta história: comentem os posts, compartilhem as informações e, principalmente, curtam esta viagem. 

embu das artes 008

Fernando Romero Prado

 

4 comentários em Sobre o Blog de Jacareí

  • Marcos Antônio  disse:

    Olá, gostaria de saber se já ouviu falar de Edmar Alves , Chefe das Estações Ferroviárias do vale do paraíba na RFFSA , que foi homenageado pela própria ferrovia pois o último pátio de cruzamentos de trens construído no vale recebeu o seu nome e fica precisamente no bairro de Eugênio de Melo em São José dos Campos, talvez sua família tenha um acervo histórico sobre a estação de Jacareí.

  • Carlos Alberto Bruni  disse:

    Fernando Romero, boa noite! gostaria de saber o email para que eu possa enviar algumas fotos da familia Bagattini e Bruni, pois

  • Fernando  disse:

    Olá Carlos Alberto!! Pode enviar para meu e-mail pessoal: fromeroprado@hotmail.com
    Obrigado e Abraços

  • Maria Cristina  disse:

    Primeiramente queria agradecer pela sua iniciativa de contar a historia.
    Sou bisneta de Luiz Simon e gostaria de esclarecer que quem veio para Jacarei foi meu trisavo Simon Simon, o qual era casado com Sereth Lehmann Simon que ficou conhecida como Madame Simon. Ele comecou como mascate e depois montou o Hotel e Casa de Pasto (restaurante) Madame Simon. Por ser judeo nao lhe seria permitido ser enterrado no cemiterio local que se encontrava ao lado da Igreja. Comprou entao um terreno e dele fez um cemiterio para os judeos, negros, protestantes, etc enfim, nao catolicos. Este e hoje o Cemiterio Municipal Campo da Saudade (em Jacarei). Ele e sua mulher, Mme Simon, estao enterrados no primeiro tumulo a esquerda na entrada desde cemiterio.
    Luiz Simon nasceu em Jacarei, montou a Fabrica Luiz Simon & Irmao, e entao mandou seu irmao Leon para Franca afim de aprender a operar, comprar e trazer os novos teares para assim modernizarem a malharia.
    O nome da esposa de Luiz Simon era Guilhermina Leme do Prado Simon (familia de Sao Jose dos Campos). A esposa de Leon era Sophie Simon.
    Obrigada novamente pela iniciativa e abertura para comentarios. Pode me contactar atraves de meu Email.

Deixe um comentário

Você pode utilizar os seguintes atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>